Boletins

Máscara e gel

LIMINAR DA JUSTIÇA DO TRABALHO DE SÃO PAULO DETERMINA QUE SETOR DE TRANSPORTE URBANO FORNEÇA MÁSCARAS E ÁLCOOL GEL PARA EMPREGADOS

Publicada em: 29/04/2020

Álcool em gel deve ser disponibilizado para funcionários do setor de segurança. — Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A juíza Ana Maria Brisola, da 13ª Vara do Trabalho de São Paulo-SP, concedeu uma liminar em favor do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo para determinar que empresas do setor no município forneçam aos seus empregados, no prazo de 72 horas, máscara descartável e álcool em gel 70º, sob pena de multa diária de R$ 10 mil para cada empresa que desobedecer à determinação, limitada a R$ 200 mil no total.

Em sua fundamentação, a magistrada afirma que ficou demonstrado que o fornecimento dos materiais é fundamental para a integridade física dos trabalhadores. "A falta desses equipamentos [...] revela risco iminente dos trabalhadores contraírem a Covid-19 e, ainda, disseminá-la, servindo de vetores para o contágio de outras pessoas, o que estaria em dissonância com as recomendações dos órgãos de saúde pública".

O sindicato havia solicitado, ainda, que o TRT da 2ª Região determinasse mais medidas, como controle de número de passageiros, higienização de veículos e de pontos de apoio dos funcionários, campanhas de conscientização, entre outras. A magistrada declarou a Justiça do Trabalho incompetente para esse tipo de decisão, já que é atividade exclusiva da administração pública a regulamentação dessas medidas, no uso de seus poderes normativos e de polícia.

Da decisão, cabe recurso.

(Processo nº 1000522-91.2020.5.02.0013)

Texto: Seção de Assessoria de Imprensa - Secom/TRT-2

Atualizado em 26/10/2019
por Secretaria de Comunicação Social (secom@trtsp.jus.br)

Material de Divulgação - Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região